Espaço Cultural Cerverbaria lança dois rótulos com textos inéditos de Alice Ruiz e Natália Timerman

Publicado em em Printec Comunicação.

Espaço Cultural Cerverbaria lança dois rótulos com textos inéditos de Alice Ruiz e Natália Timerman  

Para a linha Poética – uma larger com puro malte – Alice Ruiz criou o poema “Texto para iniciados não pode ser acabado”; para o rótulo da Capotão, linha de cervejas tipo IPA, Natália Timerman criou o conto “O gol de antes”. O lançamento será em 24 de março, no Espaço Cultural Cerverbaria (Rua Ferreira de Araújo, 945).

Criada pelos escritores Caroline Freire e André Rosemberg, a Cerverbaria é a primeira cervejaria que é editora – e vice-versa. Com modelo inédito no mundo, a startup usa o rótulo da cerveja como mídia. Na prática, publica textos de autores importantes do panorama literário brasileiro no rótulo da cerveja. A iniciativa conta com o Espaço Cultural Cerverbaria.


CAPOTAO-Natalia-Timerman
POETICA-alice-ruiz

São Paulo, 19 de março de 2018 – O evento oficial de abertura do Espaço Cultural Cerverbaria será no sábado, 24 de março, a partir das 16 horas. Na ocasião, serão lançados dois rótulos das cervejas artesanais com textos inéditos de Alice Ruiz e Natália Timerman. A iniciativa inédita reúne, pela primeira vez, cerveja e literatura em um mesmo produto. Produzidas em pequena escala – com total controle sobre os insumos e o preparo – as três séries produzidas pela marca Cerverbaria trazem obras inéditas de autores contemporâneos e consagrados. O Espaço Cultural marca a estratégia de tornar a sede da editora/cervejaria um ponto de encontro de autores e leitores apreciadores de boas cervejas e boa literatura.

A poeta Alice Ruiz assina o poema “Texto para iniciados não pode ser acabado” para a linha Poética (cerveja do tipo lager puro malte). A escritora Natália Timerman está presente no rótulo da Capotão – linha de cervejas do tipo IPA, que sempre traz textos sobre futebol, com o conto “O gol de antes”.

Segundo o historiador e escritor André Rosemberg, sócio da Cerverbaria, a editora/cervejaria nasce de um encontro sinestésico: o verbo, a palavra escrita, a literatura + o malte da cevada, o lúpulo, a levedura que fermenta a mistura. “A combinação é milenar. A cerveja, o primeiro alimento do corpo; a literatura, que inaugura os esboços da alma humana. A Cerverbaria une ambos. As garrafas trazem nos rótulos textos de estilos variados, acompanhados de um projeto gráfico de excelência”, detalha Caroline, acrescentando que o Espaço Cultural será, na prática, “um lugar feito por quem ama literatura e cerveja, especialmente para quem ama literatura e cerveja.”

Sobre as escritoras

Alice Ruiz é uma poeta e tradutora brasileira. Começou a escrever na adolescência, mas durante muitos anos divulgou seus poemas apenas em revistas e jornais. Entre outras obras da autora, destacam-se: “Proesias” (2010), “Dois Haikais” (2011), “Estação dos Bichos” (2011) e “Luminares” (2012). Natália Timerman é mãe de dois, psiquiatra, mestre em psicologia e escritora. Publicou Desterros – histórias de um hospital-prisão (Elefante, 2017) e tem contos em antologias e revistas.

Sobre a Cerverbaria

Uma combinação inédita e singular de cerveja e literatura é o insumo para a Cerverbaria, startup criada pelos escritores e empreendedores Caroline Freire e André Rosemberg. Primeira cervejaria no mundo que é editora, e vice-versa, a empresa usa o rótulo do produto como mídia para a publicação e distribuição de textos inéditos, produzidos por importantes expoentes do panorama literário brasileiro. Na primeira edição da Poética, textos de Angélica Freitas, Joca Reiners Terron, Bruna Beber e Marcelinho Freire. O pré-lançamento do produto gastronômico e literário foi um dos destaques do circuito Off-Flip 2017.

Para desenvolver o modelo de negócio, Caroline e Rosemberg lançaram mão da dupla expertise em literatura e em carreiras anteriores. Publicitária de formação, Caroline criou campanhas que acabaram rendendo um Leão de Ouro e outro de Prata, em Cannes; o historiador Rosemberg é ex-sócio de uma cervejaria artesanal.  Ao lado do ineditismo da ideia – o uso do rótulo de cerveja como mídia – o produto é diferenciado: os produtores têm controle total sobre os insumos e o preparo. A cerveja artesanal tem um processo que se dá em pequena escala.

Séries

Cerveja Poética (cerveja do tipo lager) com poemas dos autores Joca Reiners Terron, Angélica Freitas, Bruna Beber, Marcelino Freire e Mariana Felix.

Cerveja Capotão (cerveja do tipo IPA) com textos sobre futebol, de André Sant’Anna, Maurício Barros e André Rosemberg.

Cerveja Epistolar (cerveja do tipo Weiss) que apresenta cartas trocadas entre os cronistas Tati Bernardi, Antônio Prata e Fabrício Corsaletti.

www.cerverbaria.com.br
(11) 2619-4417 / 99963-6422
Rua Ferreira de Araújo, 945 – Pinheiros
(próximo ao Largo de Pinheiros)

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

CAROLINE FREIRE: (11) 99963-6422 / carol.escarola@gmail.com